SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=21935 LIMIT 1
O Documento - Após ouvir áudios, senador de MT recua e segue na vice-liderança de Temer

VOTO DE CONFIANÇA

Após ouvir áudios, senador de MT recua e segue na vice-liderança de Temer

Por: Luiz Esmael
Fonte: Reportagem Local
De acordo com José Medeiros (PSD), aúdios não revelam nada comprometedor contra o presidente da República
De acordo com José Medeiros (PSD), aúdios não revelam nada comprometedor contra o presidente da República
Foto de Odoc

O senador mato-grossense José Medeiros (PSD) recuou de sua intenção em entregar a vice-liderança da presidência da República no Congresso Nacional. Antes favorável para a convocação de eleição direta após a delação do empresário Joesley Batista, dono da JBS, na última quarta-feira (17), o parlamentar decidiu dar um voto de confiança ao presidente da República Michel Temer (PMDB), que teria autorizado suposto pagamento pelo silêncio do ex-presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha, hoje preso em Curitiba.

Segundo Medeiros, após ter colocado o cargo de vice-líder à disposição do Palácio do Planalto e ter acesso aos áudios entre Joeslei Batista e o presidente Michel Temer, ficou claro que não houve qualquer tipo de compra pelo silêncio de Cunha. Para o senador mato-grossense, o empresário quis e teve a intenção de envolver Temer num caso de corrupção. “No áudio, o que eu ouviu e deu para perceber, foi que o presidente estava constrangido com aquela conversa. Para mim, não há nada de errado e de ilegal. O que há é o Joeslei querendo conduzir a conversa para seu interesse pessoal empresarial”, disse Medeiros, ressaltando que Michel Temer conseguirá reagrupar o grupo de apoio, tanto na Câmara Federal quanto no Senado Federal.

De acordo com José Medeiros, além de não ter nada que deponha contra Michel Temer, outro fator que pesou para sua permanência na vice-liderança do Palácio do Planalto é seu compromisso com Mato Grosso, onde há demandas para todos os setores. “Não seria responsável deixar o nosso Estado descoberto junto ao governo Federal. Agora, é dar continuidade ao trabalho, uma vez que o País precisa andar, superar esta crise”, finalizou o parlamentar, que tem base eleitoral em Rondonópolis.

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (23.20.86.177) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=21935 ORDER BY id DESC
  • 0
    1
    Autor:
    Resumindo: Se o barco afundar eu pulo, se não, eu permaneço. Amigo da onça.