SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=37426 LIMIT 1
O Documento - Justiça Trabalhista arresta perto R$ 600 mil da premiação do Mixto

COPINHA

Justiça Trabalhista arresta perto R$ 600 mil da premiação do Mixto

Por: JORGE MACIEL - Futebolpress
O dinheiro servirá para pagamentos de dívidas trabalhistas do clube
Mixto ganhou a Copa FMF, mas o dinheiro do prêmio foi barrado pela justiça
Mixto ganhou a Copa FMF, mas o dinheiro do prêmio foi barrado pela justiça

Vencedor da Copa FMF (Copa Federação) no fim do ano passado, o Mixto EC planejava utilizar a premiação de R$ 700 mil, com a dedução do Imposto de Renda pouco mais que R$ 575 mil, para montar um plantel competitivo para o Mato-grossense que começa no dia 19. Mas a Justiça do Trabalho conseguiu o arresto de toda a soma para reduzir dívidas trabalhistas do clube.

A decisão saiu no começo da noite desta quarta-feira, mas o recesso da justiça atrapalha a coleta de mais informações. Pelo lado do Mixto, após inúmeras tentativas, apenas o atual presidente, Walter Fernandes, forneceu informações de forma “muito cuidadosa” e vagas. Mas ele confirmou o bloqueio dos recursos.

Segundo o dirigente, o valor é o mesmo arguido na justiça no ano passado, quando a justiça trabalhista tentou bloquear a renda do Mixto, mas encontraram pouco mais de R$ 132 na conta. Ele confirmou, entretanto, que o valor bloqueado foi a totalidade da premiação, subtraída, na fonte, pela Receita Federal com alíquota de 25% do IR.

Fernandes, contudo, deixou claro que as dívidas se referem a gestões anteriores, acumuladas temporadas a temporadas, desde 2010, quando o clube montou um plantel caro, incluindo Perdigão, ex-Corinthians, Luizinho (ex-São Paulo), Gabiru (ex-Internacional-RS), Finazi (ex-Ponte Preta) e outras celebridades para a disputa da Série C, onde o Mixto fez uma campanha melancólica.

  Faz praticamente dez anos que a Justiça do Trabalho não sai do pé do clube. Ano a ano, em todos os jogos, oficiais de justiça aparecem e levam a renda com borderôs e tudo. Em 2009, nem a categoria feminina foi poupada. Numa partida contra o feminino do Santos, pela Copa do Brasil,  a renda foi de R$ 64.620.00 foi arrestada para pagamento de dívidas trabalhistas.

O presidente do clube disse ao FutebolInterior e Futebolpress que o bloqueio do dinheiro pela Justiça do Trabalho vai voltar para os cofres do clube até o dia 10, praticamente a uma semana da largada do mato-grossense. O departamento jurídico do Alvinegro ajuizou “Ato Trabalhista” tencionando reforma da decisão. Se não der certo, ainda assim o clube disputa o campeonato sem maiores problemas. Fernandes afirmou que “todos já esperavam por isso” e que o “Mixto tem um plano B para formar um plantel forte. Mas não explicou como seria esse plano B.

  

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.198.92.22) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=37426 ORDER BY id DESC
  • 0
    0
    Autor:
    brincadeira essa justiça, injustamente Mixto tá sendo garfado por esse aproveitadores. Tinha que cobrar do Sr Eder Moraes.