SELECT p.*, IF(LENGTH(fotos)>10,0,(SELECT id FROM w229_post_fotos WHERE post=p.id ORDER BY principal DESC, id LIMIT 1)) AS fotoGal FROM w229_post AS p WHERE p.id=21934 LIMIT 1
O Documento - Soja Livre se tornará associação em 2017

DEFESA AGRÍCOLA

Soja Livre se tornará associação em 2017

Por: Ascom
Fonte: Aprosoja
Objetivo é ampliar as ações de fomento à soja convencional. Imea fará levantamento de custos de produção da soja livre
Objetivo é ampliar as ações de fomento à soja convencional. Imea fará levantamento de custos de produção da soja livre

O projeto Soja Livre, que visa fomentar o cultivo de soja convencional em Mato Grosso, se tornará uma associação ainda em 2017. A mudança tem o objetivo de ampliar a abrangência da iniciativa e aperfeiçoar as ações – que estão sendo remodeladas.

Apesar da mudança, manteremos a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) na coordenação, em parceria com produtores de sementes e empresas. O foco continua o mesmo: garantir que haja possibilidade de escolha no mercado da sojicultura brasileira”, observa o presidente da Aprosoja, Endrigo Dalcin.

Com a predominância da soja transgênica nas lavouras brasileiras, os compradores da “soja livre” pagam um prêmio pelo produto diferenciado, que vem sendo demandando de forma crescente pelos mercados europeus e asiáticos. Atualmente, esse prêmio está, em média, em R$ 12,00 por saca.

Apesar da rentabilidade, o cultivo de soja convencional esbarra em dois desafios. O primeiro é dispor da estrutura necessária para produção, armazenagem e transporte da “soja livre”, uma vez que precisa ser segregada da variante geneticamente modificada. “Essa estrutura implica em custos adicionais, cujo monitoramento não é feito hoje de forma detalhada”, comenta Dalcin.

Para resolver isso, o projeto solicitou ao Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) que passe a fazer o levantamento dos custos de produção e da estimativa de safra de soja convencional em Mato Grosso. “Temos dados conflitantes hoje, e sabemos da importância de dispormos de informação qualificada para ajudar os produtores em sua tomada de decisão”, afirma Dalcin.

O segundo desafio é encontrar sementes convencionais disponíveis. “E é por isso que o Soja Livre precisa da participação das sementeiras. É uma iniciativa integrada”, observa Roseli Giachini, doutora em Fitopatologia e coordenadora do projeto na Aprosoja. Além da Aprosoja e da Embrapa, são parceiros do Soja Livre as empresas Imcopa, Caramuru, Sementes Arco-Íris, Codeagri, Aprosmat, Ypameri Sementes, Sementes Eliane, Sementes Quati e Bolsa de Sementes e Agronegócios.

 

Comentários

Atenção! Seu comentário é de sua inteira responsabilidade.
O site "O Documento" é livre para rejeitar comentários ofensivos, com linguajar de baixo calão, denúncias sem evidências e outros que julgar inapropriados. Mesmo que o seu comentário seja aprovado pela nossa equipe, a responsabilidade sobre ele continua sendo sua.
O IP da sua conexão (54.81.56.254) será armazenado e disponibilizado às possíveis vítimas caso este espaço seja utilizado para atingir a honra ou prejudicar a imagem de alguém.
Enviar
    SELECT id,nome,email,comentario,i_cadastro,positiv,negativ,aprovado FROM w229_post_coment AS t WHERE aprovado>=0 AND post_id=21934 ORDER BY id DESC