conecte-se conosco


Nacional

“Nada detinha o fogo”, diz brasileira sobre incêndio na Catedral de Notre-Dame

Publicado


Catedral de Notre-Dame
Reprodução

Catedral de Notre-Dame foi atingida por incêndio nesta segunda-feira (15)

“Nada detinha o fogo”, esse é o relato da brasileira Tania Brandão, que está em Paris e testemunhou o incêndio na Catedral de Notre-Dame , na França. O fogo começou a atingir a igreja — uma das mais antigas do mundo e um dos pontos turísticos mais vistados da Europa — na tarde desta segunda-feira (11). A pesquisadora contou que estava a caminho da Catedral, para assistir a uma missa, quando se deparou com a igreja em chamas. Tania havia escolhido a data de seu aniversário para fazer a visita à Notre-Dame.

“Estava indo para a Catedral de Notre-Dame ver a missa e vi que as pessoas estavam paradas e olhando para cima. Quando olhei para o céu vi um rolo de fumaça bem tímido, mas a princípio não achei que fosse de lá. Quando cheguei na esquina, os guardas tinham acabado de fazer um contensão, não deixando ninguém passar. Aí olhei e vi que era um torre no fundo, à esquerda, que estava pegando fogo. Os guardas tiraram todo mundo, mas estava muito emocionada, expliquei que era meu aniversário, que iria à missa e ele deixou eu me acalmar um pouco”, contou ela, emocionada, antes de complementar.

Leia Também:  Sobe para 231 número de mortes de Brumadinho

“Depois pediu para eu sair e fui para outra rua, mais longe, e o fogo já tinha se espalhado por todo o telhado. Então ficou muito visível porque antes era só fumaça. Quando eu cheguei lá os bombeiros nem tinha chegado, estavam esperando. Depois dava para ver os bombeiros no telhado jogando água, mas nada detinha o fogo. Foi se espalhando muito, com muita fumaça. Foi triste demais.”

Leia também: ‘Não restará nada’, diz porta-voz da Catedral de Notre-Dame após incêndio

Outra brasileira , Ariela Amaral, também viu de sua casa a imensa coluna de fumaça, que “foi atravessando o ceú”. Ela conta que preparava a janta quando foi surpreendida pelo incêndio na igreja .

“Cheguei em casa, estava dando banho nas minhas crianças e fazendo a janta quando me dei conta. Ligamos a TV e vimos, já tinha uns 40 minutos que estava pegando fogo. Abri a minha sacada e vi toda a fumaça, porque a Notre-Dame está bem na direção da residência. A fumaça foi atravessando todo o céu”, disse.

“O que eu sei por enquanto é que aparentemente foi o trabalho de reforma que já está acontecendo na Catedral que pode ter sido o que provocou o incêndio. Faz uma hora e meia que começou o incêndio e eles estão lutando contra o fogo desde então”, acrescentou.

Leia Também:  Banco de dados de DNA ficará completo até final do governo, diz Moro

Pelas redes sociais, pessoas que estão próximo ao local, fizeram imagens do fogo que atingem a catedral, assim como a movimentação de bombeiros e a grande coluna de fumaça oriunda do incêndio. Um dos registros mostra o momento exato em a parte superior de uma das torres, em chamas, desmorona.

Uma adolescente italiana, que também estava em Paris , contou que estava passeando pela cidade, de ônibus, quando se deparou com com o incêndio.

“Eu estava num ônibus de dois andares fazendo um passeio pela cidade. Viramos uma esquina, e eu vi uma fumaça preta no céu. Percebi que vinha da direção de Notre-Dame. Depois, chegamos mais perto e percebi quão terrível era. Eu podia ver o fogo destruindo parte da igreja. E vi muitos franceses chorando por sua igreja. Eu fiquei um pouco assustada e também muito triste, era uma igreja maravilhosa”, afirmou.

A Catedral de Notre-Dame , está localizada no centro de Paris. Ela foi construída ao longo de 200 anos entre 1163, durante o reinado de Luis VII, e 1345. Rodeada pelas águas do Rio Sena, a  igreja é o monumento mais visitado de toda a Europa e recebe em média 12 milhões de visitantes ao ano, mais até do que a Torre Eiffel.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Maia expõe agenda indefinida e critica: “Ninguém explicou o que é nova política”

Publicado


Rodrigo Maia
Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Para Rodrigo Maia, é preciso ‘tomar cuidado para não ficar olhando o parlamentar sempre como vilão’

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), apontou, nesta quarta-feira (24), que, após quatro meses de governo, ainda não ficou claro qual o programa do presidente Jair Bolsonaro para governar o Brasil. Além disso, o deputado afirmou que “ninguém explicou o que é a nova política ainda” e que não acha correta a associação que se faz do Parlamento com a “velha política”.

Leia também: Maia sugere “corujão” na CCJ pela Nova Previdência e volta a alfinetar governo

As declarações de Rodrigo Maia foram dadas em entrevista à Globo News , na noite de ontem. Na ocasião, ele criticou a visão de que o governo pode influenciar nas escolhas da Câmara, mas que essa relação não é de duas vias. “É toma lá dá cá quando o Parlamento olha para o governo, mas não é toma lá dá cá quando o governo quer escolher o relator da reforma da Previdência?”, questionou.

Leia Também:  Covas veta motos na Marginal Pinheiros e cria áreas com máxima de 30 km/h

“O governo tem o interesse de influenciar na escolha do relator e é legítimo”, defendeu. “E quem tem uma agenda convergente do governo quer governar junto. Não tem nada errado nisso”, concluiu o presidente da Câmara , que definiu ser “preciso tomar cuidado” para não ficar “olhando o parlamentar sempre como vilão”. “O que é velho e o que é novo? Ninguém me explicou ainda o que é novo. Eu sei o que é certo e o que é errado”, disse.

As críticas de Maia chegam ainda à agenda do governo Bolsonaro , que segue, de acordo com ele, indefinida. “O governo precisa compreender qual é a agenda dele. Qual é a agenda do governo? Eu pergunto qual é a agenda do governo para a Educação? Eu não sei qual é até o momento. Ninguém sabe. Qual é a agenda do governo nas Relações internacionais? É um desastre”, diz.

Leia também: Maia mostra otimismo por reformas, mas diz que Bolsonaro precisa aumentar base

Ao questionar a ausência de um programa, Maia citou o exemplo do seu partido, que tem vários ministros no governo Bolsonaro. “O DEM tem três políticos nomeados e não faz parte do governo. Por quê? Por que a gente não sabe ainda qual é essa agenda do governo para que a gente possa ter clareza de dizer ‘quero fazer parte’.”

Leia Também:  Policial que mandou matar a juíza Patrícia Acioli já recebeu R$ 2,1 mi de soldo

Ainda durante a entrevista, Maia disse o que acha que seja a chamada nova política. “A nova politica é a que o Brasil tenha um sistema democrático muito parecido com as grandes democracias, em que o poder do Parlamento seja um poder efetivo.”

Perguntado sobre o arquivamento do pedido de impeachment feito contra o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, o presidente da Câmara disse que “a briga não é dele” e que a Casa “não quer participar desse conflito”.

“Achei por bem indeferir e sinalizar: olha, se vocês têm conflitos – que eu acho que é um conflito ruim, porque é o Presidente do Brasil ou o seu entorno e o vice-presidente –, a Câmara não quer participar desse conflito. Esse assunto na Câmara está encerrado”, afirmou Rodrigo Maia .

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Em 1° encontro com Putin, Kim pede ajuda da Rússia em questão nuclear

Publicado


Kim Jong-un e Vladimir Putin
Reprodução/ Twitter

Os líderes realizaram a primeira cúpula na Rússia nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira, aconteceu a primeira cúpula entre os líderes da Coreia do Norte, o ditador Kim Jong-un , e da Rússia, o presidente Vladimir Putin . Em Vladivostok, no Extremo Oriente Russo, os dois trataram de diversos temas, mas, principalmente, sobre a questão nuclear norte-coreana.

Segundo informações da CNN, Kim pediu que o presidente da Rússia auxilie na questão e que ambos trabalhem juntos para resolver o problema da desnuclearização norte-coreana, ponto que ficou em aberto após os encontros entre ele o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Leia também: Forças dos EUA e pró-governo mataram mais civis no Afeganistão do que os talibãs

“A situação na Península Coreana é de grande interesse para toda a comunidade internacional. Espero que nossas conversas sejam um evento importante para avaliarmos essa situação em conjunto, trocarmos pontos de vista sobre a situação e como resolver esse problema juntos”, disse Kim .

O ditador descreveu como “substancial” o primeiro encontro com o líder russo e se disse muito contente em visitar a Rússia: “espero que nossas negociações continuem da mesma forma, de maneira útil e construtiva”.

Leia Também:  Sobe para 231 número de mortes de Brumadinho

Leia também: Guaidó quer ajuda de Moro para apurar relações da Odebrecht na Venezuela

Putin agradeceu a visita de Kim à Rússia , classificou o encontro como produtivo e disse esperar que as conversas possam ter um final feliz, com as questões envolvendo o programa nuclear norte-coreano sendo resolvidas de forma pacífica, até mesmo com os Estados Unidos .

Fonte: IG Nacional
Continue lendo
ouça ao vivo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana