conecte-se conosco


Registro Geral

Ex-secretário e outros dois médicos desistem de habeas corpus no STF; medida reacende acordo de delação

Publicado

Ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Huark Douglas Correia: alvo da Operação Sangria

O ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Huark Douglas Correia, preso há quase 30 dias no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), acusado de liderar esquema criminoso envolvendo recursos da saúde pública, desistiu de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ). OS médicos Luciano Correia Ribeiro e Fábio Liberali Weissheimer também adotaram a mesma estratégia de defesa. Os 3 estão supostamente envolvidos em fatos revelados pela Operação Sangria, desencadeada pela Polícia Civil. Segundo fonte da coluna, o trio estaria negociando delação premiada com o Ministério Público Estadual (MPE).

Leia Também:  Em caso de nova eleição para o Senado, ex-ministro da Agricultura defenderá candidato único do Agronegócio
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Registro Geral

Mesmo com Tesouro em crise financeira, sindicalistas tentam inflamar funcionalismo contra o Governo

Publicado

Integrantes do Fórum Sindical vão pressionar Governo por RGA, mesmo com Tesouro em crise

Na contramão da história, uma vez que o Governo enfrenta grave crise financeira, dirigentes sindicais se mobilizam para cobrar a Revisão Geral Anual (RGA) a partir do próximo mês, levando-se em conta que maio é a data base para a recomposição salarial do funcionalismo público. Chefões do Fórum Sindical, entidade composta por mais de 30 categorias e segmentos do Executivo, cobram a diferença da RGA de 2018, correspondente a 2,06%. Segundo fonte da coluna, líderes do Fórum tentam inflamar os servidores contra o Governo, mas sem efeito prático. Agindo com bom senso, os mais de 100 mil funcionários da ativa, aposentados e pensionistas não vão entrar na onda de meia dúzia de sindicalistas.

Leia Também:  Após feriadão de Páscoa, Emanuel anuncia reforma no secretariado; 6 devem ser substituídos (veja nomes)
Continue lendo

Registro Geral

Medeiros é acusado de vender voto e reage ao chamar colega de “vagabundo”; veja o vídeo

Publicado

Deputado federal José Medeiros (MT): vias de fato na defesa da Reforma da Previdência

Deputados federais quase saíram no braço na tarde desta quarta-feira (24) no plenário da Câmara dos Deputados após a repercussão de matéria da Folha sobre uma suposta decisão do governo de Jair Bolsonaro (PSL) de oferecer a parlamentares aumento nas emendas parlamentares em troca de votos pela Reforma da Previdência. “O governo está ofertando cargos. O governo está acertando os deputados”, disse o deputado Aliel Machado (PSB-PR), que foi imediatamente chamado de “vagabundo” por José Medeiros (Podemos-MT). A segurança da Câmara teve que apartar a briga. Segundo a reportagem, em reunião na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS) ofereceu um extra de R$ 40 milhões em emendas parlamentares até 2022 a cada deputado federal que votar a favor da Reforma da Previdência no plenário da Câmara.

Leia Também:  Com déficit bilionário, previdência estadual abriga aposentados com idade média de 54 anos, aponta TCE
Continue lendo
ouça ao vivo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana