conecte-se conosco


Cuiabá

Alunos da rede municipal de Cuiabá participam de projeto mundial inovador

Publicado

Jorge Pinho

Duas unidades educacionais da rede municipal de Educação de Cuiabá, as Escolas Municipais de Educação Básica (EMEB) Ranulpho Paes de Barros e Djane Ribeiro Campos estão participando de um projeto mundial, o Inventura Experience, da Fundação BBC, de Londres.

Nesta quinta-feira (16), às 17:30h, na EMEB Prof. Ranulpho Paes de Barros, localizada no bairro Jardim Santa Izabel, será realizada a aula inaugural do projeto. O objetivo da iniciativa é analisar o impacto do estudo da programação no curriculum escolar e desenvolver nas crianças, habilidades da Educação 4.0

Em todo o Brasil, foi escolhida uma escola por município para participar do projeto. Em Cuiabá, a escola selecionada foi a Ranulpho Paes de Brarros, com aproveitamento da segunda unidade, a Djane Ribeiro Campo, do Jardim Vitória. Essas unidades foram escolhidas por possuírem laboratório de informática, pelo interesse das equipes gestoras das unidades pelo projeto e ainda, o interesse do professor da área em promover ainda mais o crescimento dos alunos de informática.

Durante três meses, 56 alunos dessas unidades educacionais participarão do projeto. “As aulas já começaram e cada aluno recebeu um livro didático, que mostra o passo a passo de como executar a programação, uma placa programável, e acesso ao portal do aluno, onde ele vai postar as atividades realizadas”, explicou o assessor pedagógico da Diretoria de Ensino, Wiliam Ortega Ferreira, que trabalha com a formação na área de tecnologia da educação.

Leia Também:  Vereadores apreciam sete mensagens na sessão de quinta (18)

Segundo o técnico, ao final de três meses, a rede receberá um relatório de avaliação do estudo e da pesquisa realizada com as crianças, e os materiais que vieram gratuitamente como suporte serão devolvidos a instituição. “Nós temos uma parceria com representantes da empresa Positivo, parceira no Brasil da BBC e, estamos discutindo a possibilidade de ficarmos com o material para depois ser utilizado por outras turmas nas escolas”, explicou Wiliam, sinalizando que nesse caso, os materiais poderão ser usados por estudantes do 5º ao 9º ano.

Além dos alunos, os professores que acompanham a iniciativa também recebem orientação especifica, apoio e suporte na área de tecnologia da educação.

“O programa é mais um investimento da gestão Emanuel Pinheiro, numa Educação moderna, que traga para os nossos alunos habilidades, pensamento crítico e analítico, empreendedorismo, e o prepare de forma integral para o futuro”, lembrou o secretário de Educação, Alex Vieira Passos.

Projeto

O projeto de pesquisa e ensino da informática nas escolas públicas é mundial, e conta com vários parceiros. Por meio do Inventure Experience são desenvolvidos conceitos de logica, matemática, raciocínio logico, e acima de tudo, criatividade de cada aluno. Ao final dos três meses, os resultados serão remetidos aos parceiros do projeto no Brasil, com a realização de um encontro nacional para apuração dos melhores trabalhos nas redes de todo o país.

Leia Também:  Câmara realiza solenidade para entrega de Títulos de Cidadão Cuiabano

“A programação já é considerada uma profissão voltada para o futuro, estamos preparando as crianças, desenvolvendo essas habilidades desde a escola”, disse o assessor pedagógico, que aguarda a participação não só dos pais dos alunos envolvidos no projeto, mas de toda a comunidade escolar.

Na EMEB Djane Ribeiro a aula inaugural para a exposição do método, realizada na semana passada, contou com a presença de 97% dos pais dos alunos, um sinal de interesse e confiança.

Micro:bit Educational

A Micro:bit Educational Foundation é uma organização sem fins lucrativos que tem a missão de inspirar alunos de todo mundo a criar o seu melhor futuro digital. Sua sede fica na Inglaterra, onde lançou o BBC micro:bit, um hardware baseado em uma pequena placa programável, que possibilita infinitas criações.

A fundação conduziu uma pesquisa com alunos da Inglaterra, que demonstrou o crescente interesse das crianças e adolescentes em relação ao assunto e, a facilidade e engajamento dos alunos com a programação.

A tendência de inserir programação ao currículo já ganhou o mundo e mais de 1 milhão de alunos já participam da iniciativa.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Parque Cuiabá ganha faixa elevada por indicação do vereador Misael

Publicado

Por meio de indicação do vereador Misael Galvão (PSB), a Avenida Quatro do Bairro Parque Cuiabá, recebeu mais uma faixa de pedestre elevada. A obra atende uma reivindicação antiga dos moradores da região e visa garantir mais segurança dos pedestres ao atravessar a via pública.
“O nosso gabinete realiza trabalho nos bairros de Cuiabá, e por meio de nossa indicação aprovada em plenário, a Prefeitura executa os serviços. A faixa elevada foi instalada e vai dar segurança na travessia dos moradores que transitam naquele local, ali era risco constante de acidente, e o local não tinha nenhum tipo de sinalização para o pedestre. Agora, com a faixa elevada, todos poderão transitar tranquilos”, pontua o parlamentar.
Misael ainda ressalta a importância da comunicação entre os munícipes e os parlamentares. “Além de colocarmos nossos assessores parlamentares na rua que é o seu papel na comunidade para atentar a população, é muito importante que cada um tenha a liberdade de vir até a Câmara fazer sua indicação diretamente”, finalizou.

Câmara Municipal de Cuiabá

Leia Também:  Câmara Municipal realiza Festival de Orquídeas em homenagem às mães

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Fonte: Câmara de Cuiabá
Continue lendo

Cuiabá

Bussiki recebe apoio a projeto para proibir fogos de artificio com estampido

Publicado

Afetados diretamente com o barulho causados pelos fogos de artifício, pais de filhos autistas e que recebem tratamento em casa, tipo homecare, estiveram na Câmara Municipal de Cuiabá nesta terça-feira (14) para pedir a aprovação do projeto de lei do vereador Marcelo Bussiki (PSB), que proíbe a queima e a soltura de fogos de artifício que produzam estampido em Cuiabá.
O projeto também proíbe o manuseio e a utilização desses fogos ou artefatos pirotécnicos, sob pena de punição àqueles que descumprirem o estabelecido, sejam pessoas físicas, sejam jurídicas. A intenção do projeto é evitar o grande barulho causados pelos fogos e que prejudicam as crianças, idosos, autistas e animais, especialmente.
Em defesa do projeto, Juliana Fortes, que possui um filho autista, participou da Tribuna Livre e defendeu a necessidade de aprovação da iniciativa. “O barulho causa um transtorno enorme para os autistas. Eu sou mãe de autista. A gente nem participa de festas que tenham fogos e barulho, pois causa muita irritação. A própria Organização Mundial da Saúde já define que 80 decibéis já causam transtorno no sistema sensorial das crianças autistas”, disse.
O presidente da Associação das Famílias de Homecare, Clebson Santos, também defendeu o projeto e afirmou que a aprovação vai dar mais tranquilidade às famílias cujos membros façam tratamento médico em casa. “É um transtorno. Eles ficam muito agitados, o que prejudica muito no tratamento deles. Por isso é muito importante a aprovação do projeto, para que essas pacientes tenham uma qualidade de vida melhor”, afirmou.
O vereador Marcelo Bussiki lembrou que as recomendações da Organização Mundial da Saúde apontam que sons com mais de 55 decibéis já podem estressar e prejudicar a saúde. Inclusive, sons acima de 85 decibéis podem ser suficientes para causar a perda da audição, especialmente quando acima de 120 decibéis.
Bussiki destacou que o projeto proíbe apenas os fogos com estampido. Desse modo, caso haja a aprovação do projeto, continua sendo permitido o uso dos chamados fogos de vista, que são aqueles que possuem apenas efeitos visuais.
“O presente projeto de lei não tem como objetivo acabar com os espetáculos e festejos realizados com fogos de artifício. Apenas quer proibir que sejam utilizados artefatos que causem barulho, estampido e explosões, causando risco à vida humana e dos animais”, garantiu.
O projeto chegou a ser colocado para votação no plenário durante a sessão desta terça-feira (14), contudo, não foi votado devido a um pedido de vista do vereador Chico 2000 (PR). “Gostaria de requerer vista desse processo, em razão de que o parecer da comissão de Justiça é pela rejeição, mas existe observações que gostaria de fazer”, disse.
Apesar do parecer pela rejeição, Bussiki afirmou que não há inconstitucionalidade na matéria e que espera que os vereadores apoiem a iniciativa. “Acredito que meus colegas vereadores vão entender a importância desse projeto e me apoiar para sua aprovação. Será uma lei muito importante e que já vigora em várias cidades do país, sem prejuízo algum”, encerrou.

Karine Miranda | Assessoria Vereador Marcelo Bussiki

Leia Também:  Prefeito lamenta falecimento de servidora de carreira

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Fonte: Câmara de Cuiabá
Continue lendo
ouça ao vivo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana